Educação é um direito de todos

É de conhecimento geral que a educação é um direito básico de todo cidadão.



A escola é fundamental para a construção da cidadania, pois é lá que as crianças e os adolescentes se socializam, recebem informações, convivem com a diversidade e com as diferenças.


No entanto, muitas vezes, a diversidade, garantida na Constituição, não está presente no dia a dia escolar.


E a escola?


Na escola há situações que acabam por não respeitar em sua totalidade este importante direito, especialmente, quando falamos de diferenças.


É o caso do bullying que se dá, sobretudo, por conta de questões sensíveis como etnia, religião e até mesmo diferenças físicas, com perseguições sistemáticas.


Nossa Constituição dá essa garantia às crianças e aos adolescentes e o Estatuto da Criança e do Adolescente garante que o Estado, a sociedade, a família e, sobretudo, a escola têm esse compromisso de formar pessoas cidadãs.


Como combater esse problema?


Para combater este problema social, é preciso a presença constante dos pais nas escolas. Há algumas características que devem ser observadas e cuidadas: no ensino fundamental, por exemplo, muitas crianças não sabem explicar o que está acontecendo e no ensino médio, muitas vezes, o aluno reage com violência. O bullying causa traumas e deve ser acompanhado, adolescentes e crianças precisam ser protegidas.


Algumas atitudes podem resolver a questão, como rodas de conversas onde o agressor e o agredido consigam se expor, mediados pela instituição de ensino, de forma a compreenderem a importância da diversidade.


E você, já tinha pensado sobre esse assunto?


É no ambiente escolar que o estudante tem uma convivência com o diferente, com a sociedade, desenvolvendo sua sociabilidade. Por esse motivo, o home school, ou o ensinamento fora da escola, deve ser muito bem pensado.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo