Como o corona está nos impactando?



Respira fundo que estamos de quarentena!

Isolamento social, home office, escola online, convivência 24h por dia, jogos e brincadeiras, filhos correndo pela casa.

Ufa. Já cansou?

Pais e filhos

Sabemos que o momento é de confusão, de cobranças por todos os lados e de muitas dúvidas.

E por mais que nós nos sentimos de vez em quando desesperados por não saber o que fazer e por ter preocupações normais da vida adulta, as crianças também têm suas dúvidas e são impactadas pelo ambiente como um todo.

Corona o quê?

Quando o corona chegou por aqui, tudo foi surpresa e encaramos uma aventura diferente.

E nossos filhos nisso tudo?

Para dar certa segurança nesse cenário caótico, é importante tentar explicar ao seu filho, somente o necessário e, de acordo com a faixa etária dele.

Assim ele pode entender porque precisa lavar mais as mãos ou usar máscaras no rosto, se proteger tanto, etc.

E a rotina? E os amigos?

Diante de tantas mudanças lá fora, é fundamental adaptar a rotina da casa à nova realidade, proporcionando às crianças ambiente e situações em que vão se manter ocupados e sentirão menos a falta de seus amigos.

Distanciamento social

Seu filho sabe que o intuito deste distanciamento físico é de preservar as suas vidas e a de seus entes queridos? É por isso que estão passando mais tempo dentro de casa!

Mas pode ser que seu filho fique frustrado, e não ache suas explicações convincentes e continue perguntando sobre onde estão os amigos e porque não pode vê-los.

Sentimentos de quarentena

Durante esse período de quarentena, distanciamento, etc, podem surgir sentimentos diversos nos pequenos, e seu filho pode apresentar algum tipo de ansiedade; baixa na imunidade; depressão; alguns medos; queda no rendimento escolar; transtornos do sono; e podem gerar traumas até a vida adulta.

Calma. Você pode ajudar.

Para evitar isso, uma das formas de tentar sanar esta falta que as crianças sentem dos amigos é conversar com os demais pais, e juntos, estipularem algumas horas por dia para que seus filhos possam conversar e brincar por ligação ou por chamada de vídeo.

E lembre-se, o importante nessas horas não é se cobrar ou se comparar com as outras famílias, mas levar em consideração as necessidades de seu filho e de sua família.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo